Perfil

Sou Maria Cristina. Fiz bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais, na PUC-SP, onde também fiz minha especialização em Projetos Pedagógicos com o Uso das Novas Tecnologias e o mestrado em Educação: Currículo (linha de pesquisa Novas Tecnologias e Educação). Professora da SEESP e professora universitária. O blog só tem como objetivo ampliar as discussões em sala de aula.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Como usar vídeos em sala de aula


O uso de vídeos em sala de aula é uma estratégia que além de algo prazeroso permite introduzir questões ou encerrar alguma unidade de aprendizagem, ilustrar conceitos, por exemplo. Uma abordagem mais profunda permite que utilizemos a obra como complemento da aula teórica, e é importante que ocorra um debate, momento em que o professor poderá perceber dúvidas e/ou dificuldades e tem a oportunidade de introduzir materiais complementares. Mas é preciso que estejamos atentos quanto à qualidade do filme, o tempo necessário para sua exibição, instruções iniciais e tempo para o debate ao final de sua projeção. E não nos esqueçamos que temos que nos organizar dentro do limite de 50 minutos, que é o tempo da hora aula.
Não use o santo filme em vão! Selecione obras que guardem relação com as temáticas previstas no planejamento, e, por este motivo, é durante o planejamento do ano escolar que devemos selecionar as obras e as incluir como parte dos recursos previstos na programação do planejamento.
Antes de levar a turma à sala de vídeo ou projetar a obra em sala de aula, caso a classe tenha conjunto multimídia disponível, é importante destacar para a turma qual o objetivo da atividade e o que será exigido dos alunos, em seguida, forneça a sinopse do filme, informe do que trata a história, o contexto, quando foi produzido e em que condições, e outras informações pertinentes e necessárias para o entendimento da obra, o que permitirá ao aluno fazer relações e inferências com o conteúdo trabalhado em sala de aula, além de permitir que se faça associações com outros recursos como textos diversos (literatura, da internet, artigos de jornais, revistas, livros paradidáticos, músicas) ampliando as possibilidades didáticas.
Não é imperativo exibir o filme em sua totalidade, caso seja uma obra longa, que ultrapasse os 40 minutinhos que temos para a atividade (eu levo uns dez minutos para colocar a turma em ordem, fazer chamada, colocar o filme no aparelho, ajeitar a gaiola da TV/DVD/VHS, ou levar a turma até a sala de vídeo, caso ela esteja disponível). se for necessário, exiba somente os trechos mais importantes e, se puder, realize parcerias com outros professores de disciplinas que guardem relação com a temática estudada.
Observe o nível escolar dos alunos e respeite a faixa etária e o grau de entendimento dos mesmos.
Após a exibição do vídeo é interessante realizar uma aula expositiva em que se destaque pontos importantes do filme, se aprofunde o assunto e introduzir conceitos que tenham passado despercebidos, se elucide as dúvidas dos alunos.
O ponto de partida é a noção de mundo dos alunos. Estimule-os a participar de forma mais ativa nas discussões que possam anteceder ou ao final da exibição do vídeo. Uma estratégia interessante são os pequenos grupos de trabalho, que permite que troquem ideias entre si e despertem uns nos outros a atenção quanto a informações e aspectos que não foram percebidos.
Em geral, costumo solicitar um relatório individual ou em grupo, com questões como "qual o tema do filme", "o que aprendi", "existe alguma relação com algo que vivencio ou já presenciei"? Ou ainda, "do que aprendi, o que pode ajudar em minha vida pessoal ou profissional"?
Como um filme é um texto multimodal, não podemos nos esquecer de analisar os personagens, a composição espacial,cenário e sua importância na história, as simbologias presentes na obra, palavras e/ou frases usadas e seus significados em diferentes contextos, as figuras de linguagem como ironia, eufemismo..., a dimensão da comunicação sensorial com a audiovisual, os diferentes sentidos, músicas e efeitos sonoros.
Ressalte para a turma que filmes em sala de aula não representa descanso e não o compromisso, ainda que haja um clima descontraído, pode favorecer o processo de aprendizagem.

Nenhum comentário:

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

bolinhas bolinhas