Perfil

Sou Maria Cristina. Fiz bacharelado e Licenciatura em Ciências Sociais, na PUC-SP, onde também fiz minha especialização em Projetos Pedagógicos com o Uso das Novas Tecnologias e o mestrado em Educação: Currículo (linha de pesquisa Novas Tecnologias e Educação). Professora da SEESP e professora universitária. O blog só tem como objetivo ampliar as discussões em sala de aula.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Cultura Popular - Cultura de Classe.

Os movimentos de cultura popular difundiram a concepção de uma cultura crítica que se manifesta em várias expressões culturais, como a música e o teatro, por exemplo. De modo geral, entenda-se que a cultura do povo é carregada de manipulação promovida por valores da cultura das classes domintantes - indústria cultural, incluída. Já a cultura popular preserva valores essencialmente dos dominados. Se a mediação cultura for promovida por agentes culturais preocupados com a identidade popular, preservando-a da indústria cultural e dos valores culturais do governo da alma, temos a cultura de classe. Veja o vídeo de Maria Betânia aos 18 anos cantando "Carcará", de João do Vale, para compreender a diferença entre a riqueza da cultura popular e a deprimente cultura do povo (aquela que chama de sertanejo a música caipira americana cantada em português).

Carcará
Lá no sertão
É um bicho que avoa que nem avião
É um pássaro malvado
Tem o bico volteado que nem gavião
Carcará
Quando vê roça queimada
Sai voando, cantando,
Carcará
Vai fazer sua caçada
Carcará come inté cobra queimada
Quando chega o tempo da invernada
O sertão não tem mais roça queimada
Carcará mesmo assim num passa fome
Os burrego que nasce na baixada
Carcará
Pega, mata e come
Carcará
Num vai morrer de fome
Carcará
Mais coragem do que home
Carcará
Pega, mata e come
Carcará é malvado, é valentão
É a águia de lá do meu sertão
Os burrego novinho num pode andá
Ele puxa o umbigo inté matá
Carcará
Pega, mata e come
Carcará
Num vai morrer de fome
Carcará
Mais coragem do que home
Carcará

Nenhum comentário:

Gadget

Este conteúdo ainda não está disponível por conexões criptografadas.

bolinhas bolinhas